GLOSSÁRIO DE TERMOS ENCONTRADOS NESSE SITE

 

Se você quiser ver todo o glossário em uma página simplificada para impressão, clique aqui.

 

a | b | c | d | e | f | g | h | i | j | k | l |m | n | o | p | q | r | s | t | u | v | w | x y | z 

b

bacia: v. pelve.

bacilo: em bacteriologia: bactéria em forma de bastonete; designação comum às bactérias do gênero Bacillus, cujas espécies são saprófitas ou patogênicas para os seres humanos e mamíferos (caso, p.ex., de B. anthracis, causador do antraz).

bactéria: microrganismo unicelular procariota, de vida livre ou parasita, que ocorre sob várias formas (cocos, bacilos, espirilos); é essencial para o processo de decomposição de matéria orgânica; muitas espécies são patogênicas.

bainha de mielina:
estrutura lamelar feita pela justaposição de membranas celulares das células de Schwann (no SNP) ou de membranas de oligodentrócitos (no SNC), enroladas em torno do axônio de um neurônio. Cada célula recobre um trecho do prolongamento nervoso com a expansão de sua membrana plasmática, que se enrola em torno do axônio grande número de vezes, em apertada espiral, e forma um manguito podendo conter, em certos casos, até 100 camadas superpostas de membrana celular. A volta mais externa é a única que contém algum citoplasma e um núcleo achatado contido entre as duas folhas, contendo o neurilema ou bainha de mielina. A principal função da bainha de mielina (v. células de Schwann) é manter o isolamento elétrico do nervo e assegurar a transmissão mais rápida do impulso nervoso.

bárion: da física nuclear - designação genérica de partículas elementares pesadas, sensíveis a interações fortes, e compostas de três quarks (o bárion mais leve e estável é o próton; o número de bárions se conserva nas interações entre partículas).

bariônico: relativo ou pertencente a bárion (p.ex.: número bariônico, partícula bariônica).

barorreceptor: tipo de receptor mecânico (mecanorreceptor) constituído por terminações nervosas especiais, situadas na adventícia do seio carotídeo, da crossa aórtica da artéria subclávia e ramos da artéria carótida comum, sensíveis à distensão ou à deformação dessas estruturas causadas pelo aumento da pressão arterial.

base: em química - substância que tem a tendência a receber um próton ou que dispõe de um par de elétrons não-compartilhados; tais substâncias são capazes de reagir com ácidos para formar sais e, muitas delas, se dissociam em água gerando ânions hidroxila.

básico: em química - diz-se de substância ou grupo que se comporta como base; alcalino.

basófila: em histologia, que fixa corantes básicos (diz-se de organismo ou de qualquer estrutura).

basófilo: que fixa corantes básicos (diz-se de organismo ou de qualquer estrutura); que necessita de um meio básico para viver ou para desenvolver-se melhor (diz-se de organismo) – contrário a acidófilo. referente a ou leucócito granulócito menos numeroso no sangue normal, que fixa corantes histológicos básicos e participa dos processos alérgicos.

bastonete: bactéria em forma de bastão; forma do núcleo de neutrófilo imaturo; bastão; neutrófilo imaturo; bastão; qualquer uma das células fotorreceptoras presentes na retina de um vertebrado, com maior sensibilidade que os cones, mas incapazes de registrar cores; bastão (os animais noturnos possuem apenas bastonetes).

bexiga: em anatomia: reservatório membranoso em forma de saco que serve de receptáculo de uma secreção; saco musculomembranoso situado na parte anterior da cavidade pélvica, onde se acumula a urina antes de ser excretada.

bico-de-papagaio: formação óssea em forma de gancho que se desenvolve em torno dos discos da coluna vertebral em certos casos de afecções reumáticas ou degenerativas (artrose) e que pode ser responsável por dores e fenômenos reflexos; osteófito.

bilirrubina: em bioquímica - composto cristalino de coloração alaranjada, resultante da degradação da hemoglobina.

biomecânica: ramo da biologia que se ocupa das leis da mecânica aplicadas às estruturas orgânicas vivas, especialmente quanto ao sistema locomotor do corpo humano.

bioquímica: ciência (ou ramo) interdisciplinar que utiliza princípios e métodos da química na investigação das transformações que ocorrem nas substâncias e moléculas provenientes de seres vivos e de seus processos metabólicos; química biológica, química fisiológica.

bolsa sinovial:
cavidades fechadas semelhantes a pequenos sacos (em forma de bolsa) com líquido viscoso em seu interior e situada em locais em que, sem a sua presença, ocorreria atrito; forradas internamente com tecido semelhante (sinovial) ao que forra internamente as articulações e que produz o líquido viscoso que nutre e age como lubrificante da cartilagem articular.

bóson: em física de partículas elementares - partícula de spin inteiro para a qual vale a estatística de Bose-Einstein (aos bósons não se aplica o princípio de exclusão de Pauli; são exemplos de bósons os fótons, as partículas alfa e os píons).
braço: em anatomia, segmento de cada um dos membros superiores do homem e dos quadrúmanos, que se estende da articulação escapuloumeral à do cotovelo.

bradicinina: peptídio formado por 9 aminoácidos e encontrado nas plaquetas, de onde é liberado pela ação da tripsina e de certos venenos de serpentes. É um potente vasodilatador e aumenta a permeabilidade das vênulas pós-capilares. Age sobre as células endoteliais aumentando a fosfolipase A2. Também causa contração da musculatura lisa das vísceras e dor quando injetada na pele. A cascata de reações que levam à produção da bradicinina ativa a o fator XII do sistema de coagulação, pelo contato com agentes lesivos de superfície (colágeno, membrana basal, endotoxina). Um fragmento desse fator converte a pré-calicreína plasmática numa enzima plasmática numa enzima proteolítica, a calicreína que transforma o cininogênio em bradicinina. Como a calicreína é é por si um ativador do fator XII, o sistema é autocatalítico, permitindo rápida ampliação da produção desse mediador do processo inflamatório.

broncoespasmo: contração involuntária da musculatura lisa da parede dos brônquios.

brônquio:
no homem e nos animais superiores, cada um dos dois canais que prolongam a traquéia, ramificando-se progressivamente para conduzir o ar para os pulmões. São recobertos por fibras, com placas de cartilagem hialina, e têm membrana mucosa de células epiteliais ciliadas (v. ciliado).

bursa: igual a bolsa sinovial.

bursite: É a condição em que a bursa ou bolsa sinovial se torna inflamada ou infectada.

voltar ao topo

Todos os direitos e imagens reservados - Clínica de fraturas Zona Norte | Design by Midhaus