GLOSSÁRIO DE TERMOS ENCONTRADOS NESSE SITE

 

Se você quiser ver todo o glossário em uma página simplificada para impressão, clique aqui.

 

a | b | c | d | e | f | g | h | i | j | k | l |m | n | o | p | q | r | s | t | u | v | w | x y | z 

n

nanômetro:
Submúltiplo do metro, igual a 10-9 m (símbolo: nm).

narcose: estado de torpor e inconsciência produzido por um medicamento hipnótico; diminuição reversível e inespecífica da excitabilidade dos neurônios produzida por diversos agentes físicos e químicos, que leva mais a estupor do que propriamente à anestesia.

narcótico: que tem o poder de produzir narcose; relativo à ou da natureza da narcose; que amortece os sentidos; que entorpece ou faz dormir; qualquer tipo de substância amortecedora dos sentidos (p.ex., maconha, morfina, álcool etc.), que, quando absorvida em grande quantidade, produz euforia, letargia, estupor, coma etc., e que é usado em medicina com diversas finalidades, como aliviar a dor ou induzir o sono; droga.

necrose: morte de célula ou tecido orgânico.

necrótico: relativo a necrose.

neoformação: em biologia: formação de tecido novo que restaura ou substitui o tecido lesado por feridas ou traumatismos; termo às vezes usado para designar o processo de regeneração, ou um tecido ou uma parte regenerados; neoplasia.

neoplasia: processo patológico que resulta no desenvolvimento de um neoplasma; neoformação.

neoplásico: que apresenta neoplasia (diz-se geralmente de tecido ou processo); relativo à ou próprio da neoplasia.

neoplasma: crescimento anormal, incontrolado e progressivo de tecido, mediante proliferação celular; tumor.

neopreno: em química - elastômero sintético (C4H5Cl)n que, na forma sólida, de látex ou de espuma flexível, é usado em produtos mecânicos de borracha, revestimento elétrico, adesivos, selantes etc.; neoprene, neoprênio.

neurilema: o mesmo que bainha de mielina.

neurofilamento: filamento existente no corpo celular e nos prolongamentos dos neurônios.

neuróglia: conjunto de células especializadas do SNC, com formas ramificadas, que, para serem estudadas, requerem colorações especiais (impregnação pela prata ou ouro). Sua abundância é estimada em cerca de 10 células por neurônio, distinguindo-se os seguintes tipos: astrócito, oligodendrócito, micróglia e células ependimárias. Além das funções de sustentação, a glia orienta a formação dos circuitos neurais e o estabelecimento das sinapses adequadas, durante o período embrionário, e depois reveste o pericário e os prolongamentos dos neurônios, isolando-os eletricamente, exceto das sinapses. Astrócitos e oligodendrócitos participam do transporte de materiais entre os capilares e neurônios e do metabolismo destes últimos.

neuromuscular: que se refere ao mesmo tempo a nervo e a músculo ou à conexão entre os dois.

neurônio: célula fundamental do tecido nervoso, com as propriedades de excitabilidade e condutibilidade, e que apresenta corpo celular e ramificações.

neuropatia: em neurologia - doença do sistema nervoso; nevropatia.

neuroquímica: pesquisa da constituição química e das funções do tecido nervoso; atividade ou fenômeno relacionado ao sistema nervoso.

neurormônio: substância sintetizada por células nervosas e secretada na corrente sangüínea para agir a distância nas células-alvo.

neurotransmissor: diz-se de ou cada uma das moléculas secretadas pelas porções terminais de neurônios e responsável pela transmissão do impulso nervoso; mediador químico, neuromediador.

neutrino: em física de partículas elementares - partícula elementar do grupo dos léptons, encontrada na natureza em três formas associadas respectivamente aos elétrons, múons e taus, que se caracterizam por ausência de carga e pelo spin 1/2 (as evidências experimentais indicam que sua massa de repouso é nula mas não está totalmente descartada a possibilidade de uma massa de repouso não nula).

neutrofilia: afinidade por corantes neutros; aumento anormal de leucócitos nos tecidos ou na circulação periférica.

neutrófilo: relativo a neutrofilia; que fixa corantes neutros (diz-se de organismo ou de qualquer estrutura) granulócito mais numeroso do sangue normal, cujos grânulos fixam corantes histológicos neutros; participa dos processos defensivos do organismo através de intensa fagocitose (v. bastonete).

nêutron: da física de partículas - bárion de massa 939,56 MeV/c2, isospin 1/2, spin 1/2, paridade positiva, carga elétrica nula, número bariônico unitário, composto de quarks u, d e d. Juntamente com o próton, é um dos constituintes dos núcleos atômicos (símbolo: n ).

nm: símbolo de nanômetro.

nodo: gânglio (‘corpo arredondado’); pequena massa de tecido, normal ou patológica, que se apresenta como saliência, como tumefação; cada de diversos agregados de tecido linfóide, organizados de modo a constituírem órgãos definidos, cujos diâmetros, normalmente podem atingir 25mm, que se dispõem ao longo dos trajetos dos vasos linfáticos; são formados por uma camada externa cortical e uma camada interna medular e, em casos de infecção ou de doença maligna, podem aumentar de volume.

notocorda: em anatomia zoológica - bastão dorsal flexível, presente apenas nas fases embrionárias dos vertebrados, em que é substituído, total ou parcialmente, pela coluna vertebral, e persistente nos anfioxos e lampreias, nos quais constitui o eixo de sustentação do corpo; corda-dorsal, notocórdio.

núcleo: corpo arredondado ou oval encontrado no citoplasma das células eucarióticas, formado especialmente pela membrana nuclear, eucromatina, heterocromatina, nucléolo(s) e carioplasma.

núcleo atômico: em física atômica, física nuclear - parte de um átomo constituída por prótons e nêutrons onde se concentra a maior parte da massa do átomo e cuja carga, definida pelo número de prótons, é positiva.

nucléolo: estrutura corpuscular e densa, presente no interior do núcleo e composta de DNA, proteína e RNA ribossômico (v. ribossomo); cariosfera.

núcleon: em física nuclear - designação indistinta de um próton ou de um nêutron.

nucleotídio: em bioquímica - cada uma das cinco unidades formadoras dos ácidos nucléicos, compostas por base nitrogenada, ácido fosfórico e pentose; nucleotídeo.

número atômico: em física atômica - número de prótons presentes no núcleo atômico e que, em um átomo neutro, é igual ao número de elétrons [símb.: Z].
número pi: em matemática - número transcendente igual à razão entre o perímetro de uma circunferência e o seu diâmetro; seu valor aproximado é 3,14159235... [símb.: ].

número quântico: em física de partículas elementares - um número dentro de um conjunto que descreve os possíveis estados de uma grandeza, quando quantizada (v. quantum).
número transcendente: em matemática - aquele que não é solução de uma equação algébrica de coeficientes inteiros.


voltar ao topo

Todos os direitos e imagens reservados - Clínica de fraturas Zona Norte | Design by Midhaus