GLOSSÁRIO DE TERMOS ENCONTRADOS NESSE SITE

 

Se você quiser ver todo o glossário em uma página simplificada para impressão, clique aqui.

 

a | b | c | d | e | f | g | h | i | j | k | l | m | n | o | p | q | r | s | t | u | v | w | x y | z 

u

ulna: osso longo que, com o rádio, forma o esqueleto do antebraço, configurando-lhe o bordo interno.

ulnar: no membro superior, significa medial ou cubital.

ultrafiltração: processo de filtração capaz de reter partículas coloidais, e que se efetua através de membranas em cujos poros se depositou ou se formou um gel apropriado, ou através de membranas de plástico providas de poros idênticos e uniformemente distribuídos.

ultrafiltrado: diz-se do produto produzido pela ultrafiltração.

ultra-som: vibração que se propaga num meio elástico, como forma de energia mecânica, com uma freqüência superior a 20.000 Hz e que é inaudível pelo sistema auditivo humano (de 20.000 a 20.000.000 MHz). Os valores das freqüências permitidas para uso terapêutico se situam nas faixas de 0,7 a 3 MHz e as usadas para diagnóstico por imagem de 5 a 20 MHz.

ultra-sonografia: técnica que permite visualizar certos órgãos internos ou um feto graças ao emprego do ultra-som; ecografia, ultra-som; exame baseado nesta técnica; ultra-som.

unicelular: que é composto por uma única célula; monocelular.
unidades motoras: local da junção microscópica entre o sistema nervoso que ordena a contração da fibra muscular.

urato: em química - sal do ácido úrico.

uréia: em química - substância (CH4N2O) encontrada na urina dos mamíferos como produto natural do metabolismo das proteínas, também pode ser produzida sinteticamente; carbamida (possui variados usos, p.ex., na indústria farmacêutica como diurético, antisséptico etc., na fabricação de papel, plásticos e resinas, como fertilizante, em rações etc.).

ureter: conduto que permite o escoamento da urina da pelve renal para a bexiga.

uretra: conduto que vai da bexiga ao meato urinário, permitindo o escoamento da urina e, no homem, além da urina, passagem do esperma.

urina: produto de excreção elaborado pelos rins e eliminado 5 a 10 vezes por dia, na quantidade de 500 a 2.000 ml por dia (média de 1 litro por dia), pelos adultos; mais no inverno que no verão.
A urina consiste em uma solução aquosa, clara e transparente, de coloração citrina, contendo 96% de água e cerca de 60 g de um soluto complexo (35 g de resíduos orgânicos e 25 g de sais inorgânicos).
Sua composição varia de indivíduo para indivíduo e também com a dieta, de forma que uma amostra nem sempre representa a composição do volume eliminado nas 24 horas.
Ela inclui principalmente: uréia (30 g), creatinina (1 a 2 g), amônia (1 a 2 g), ácido úrico (1 g), cloretos, sulfatos e fosfatos de sódio, potássio, magnésio etc. A densidade costuma estar entre 1,003 e 1,030 e pH em torno de 6.
A urina pode tornar-se turva quando alcalina, pela precipitação de fosfatos ou quando rica em lipídios.
Ela é quase transparente no diabetes, amarelo-escura em pacientes febris, amarelo-esverdeada nas afecções hepáticas (presença de bilirrubina) ou amarelo-alaranjada na porfinúria, avermelhada quando há hematúria e com outras cores após a ingestão de certas drogas e medicamentos.
O cheiro característico é modificado pelo uso de certos alimentos e medicamentos e pela fermentação, que a torna forte amoniacal.
O exame de urina fornece dados importantes sobre o funcionamento renal e de outros órgãos, bem como sobre o metabolismo em geral, razão pela qual é feito sistematicamente para avaliação das condições do paciente.

voltar ao topo

Todos os direitos e imagens reservados - Clínica de fraturas Zona Norte | Design by Midhaus